Programação Cine Santa Tereza - Santa Tereza Tem
Logo

Programação Cine Santa Tereza

Programação no Cine Santa Tereza de 05 a 10 de março

Entrada gratuita com retirada de ingressos na bilheteria, 30 min antes da sessão, ou pela plataforma sympla.
Rua Estrela do Sul, 89 = Santa Tereza

Sessão infantil

SESSÃO INFANTIL

9/3, sábado, 16h30 (ACESSIBILIDADE EM LIBRAS)
Sessão Infantil DE CURTAS com Acessibilidade em Libras, promovida em
parceria com o Festival Cinema de Brinquedo.

5 FITAS
(Heraldo de Deus/Vilma Martins | Brasil | 2020 | Ficção | 15min)
Dois irmãos, Pedro e Gabriel, ouvem desde cedo as histórias e rezas de sua avó ao Senhor do Bonfim e decidem fugir no dia da lavagem, se aventurar entre a multidão, para tentar pedir por uma bola de futebol. Lá confrontam as narrativas de sua avó, com a lavagem atual, trazendo questões sobre religiosidade, sincretismo, manifestação popular, e importância da família.

MARANGMOTXÍNGMO MÏRANG: DAS CRIANÇAS IKPENG
PARA O MUNDO

(Kumaré Ikpeng / Karané / Natuyu Yuwipo Txicã | Brasil | 2001 | Documentário | 35min)
Quatro crianças Ikpeng apresentam sua aldeia respondendo à vídeo-carta das crianças da Sierra Maestra em Cuba. Com graça e leveza, elas mostram suas famílias, suas brincadeiras, suas festas,
seu modo de vida. Curiosas em conhecer crianças de outras culturas, elas pedem para que respondam à sua vídeo-carta.

A VIDA DENTRO DE UM MELÃO
(Helena Frade | Brasil | 2020 | Animação | 18min)
Uma garota filma ao seu redor. Fantasiada de bicho, o desconhecido te assopra quando o coração quer voar.

DONO DE CASA
(Anderson Lima | Brasil | 2018 | Ficção | 8min)
Um menino pede para brincar com as meninas. No início ele é dono de uma oficina, mas sem carros para consertar, ele precisa encontrar outro papel na brincadeira.
Classificação indicativa da sessão: livre

V MOSTRA DIÁLOGOS PELA EQUIDADE: MULHERES PLURAIS

A mostra, na quinta edição, ,visa dar visibilidade à atuação feminina no âmbito do audiovisual, buscando discutir e refletir sobre a presença das mulheres no cinema
brasileiro. Esta edição homenageia a atriz Marcélia Cartaxo, com exibição de filmes protagonizados e dirigidos por ela. Algumas sessões serão comentadas com a sua presença.
. A programação traz ainda produções de autoria de mulheres com temas como, feminismo e
ativismo social, negritude, trabalhadoras sexuais, maternidade, sexualidade e direito ao corpo.

5/3, terça, 19h
A ESTAÇÃO

(Cristina Maure | Brasil | 2023 | Drama/Ficção | 103 min)
A Estação conta a história de Sofia, uma mulher misteriosa que chega caminhando à “Vila Clemência” na esperança de pegar um trem. Como o trem não aparece, ela é obrigada a se
hospedar numa pensão. Assim inicia-se a sua saga que consiste em tentar sair daquele lugar.
Classificação indicativa: 16 anos
Sessão comentada com a presença da diretora e equipe

6/3, quarta, 17h
A HORA DA ESTRELA

(Suzana Amaral |Brasil | 1985 | Drama | 96 min)
Uma jovem nordestina datilógrafa encontra um namorado em São Paulo e sonha com a felicidade.
Classificação indicativa: 12 anos

6/3, quarta, 19h
A MÃE

(Cristiano Burlan | Brasil | 2022 | Drama | 80 min)
Maria, uma mãe solo que vive na periferia de São Paulo, volta para casa à noite e não encontra seu filho adolescente. Depois de uma busca ininterrupta pela vizinhança, ela começa a ameaçar a tranquilidade dos traficantes locais que decidem contar que o garoto foi assassinado pela polícia. Incrédula, ela começa uma busca vertiginosa pela verdade.
Classificação indicativa: 14 anos

7/3, quinta, 17h -Sessão de curtas
TEMPO DE IRA

(Marcélia Cartaxo/ Gisella de Mello | Brasil | 2003 | Ficção | 16 min)
Após vinte anos da tragédia da outrora grande família Candóia, resta à única filha mulher, Cícera, cuidar de sua mãe enferma, num ambiente de estio na seca do sertão.

DE LUA
(Marcélia Cartaxo | Brasil | 2013 | 15 min)
Destaca o ciclo repetitivo de um homem vagando em busca do amor de uma mulher numa situação em que sonho e realidade se confundem.

REDEMUNHO
(Marcélia Cartaxo | Brasil | 2016 | 20 min)
Num Sertão arcaico, vivem mãe e filho, únicos sobreviventes de uma família tradicional. O rapaz é perturbado por acontecimentos do passado: com quem fugiu sua mulher Alzira e por que a matriarca não pranteia o filho morto?
Classificação indicativa da sessão: 12 anos
Sessão comentada pela diretora Marcélia Cartaxo

7/3, quinta, 19h
O SEU AMOR DE VOLTA (MESMO QUE ELE NÃO QUEIRA)

(Bertrand Lira | Brasil | 2019 | Documentário | 82 min)
O amor perdido e a crença no poder da magia, das cartas e dos búzios para trazê-lo de volta. Para abordar esse universo, quatro pessoas relatam suas desventuras amorosas e são colocados
frente a frente com cartomantes e videntes.
Classificação indicativa: 16 anos
Sessão comentada pela atriz Marcélia Cartaxo e pelo diretor Bertrand Lira

8/3, sexta, 19h
PACARRETE

(Allan Deberton | Brasil | 2019 | Drama | 97 min)
Pacarrete é uma bailarina aposentada, considerada louca, que vive em Russas, no Ceará, uma cidade do interior. Na véspera da festa de 200 anos da cidade, ela decide fazer uma apresentação
de dança como presente para o povo. Mas parece que ninguém se importa.
Classificação indicativa: 12 anos
Sessão comentada pelas atrizes Marcélia Cartaxo e Soia Lira

9/3, sábado, 19h
A CASA DE DONA HELENA GRECO

(Luciene Araujo | Brasil | 2023 | Documentário | 60 min)
Um diálogo com as memórias de um lugar revolucionário que se tornou refúgio da resistência durante a ditadura militar em Belo Horizonte. A cineasta Luciene Araujo retorna depois de dez anos
aos arquivos filmados na despedida da Casa de Helena Greco, ativista mineira na luta pelos Direitos Humanos e Movimento Feminino pela Anistia.

A casa, aos poucos, vai sendo ocupada pelas vozes de mulheres que compartilharam ideais socialistas e de liberdade: Suzana Lisboa, Amelinha Teles, Criméia de Almeida.
Classificação indicativa: livre
Sessão comentada pela diretora e equipe do filme

10/3, domingo, 16h30
MARLENE DANÇA O MUNDO

(Elaine do Carmo | Brasil | 2021 | Documentário | 15 min)
Documentário póstumo sobre a bailarina Marlene Silva, precursora da Dança Afro em Minas Gerais. Esta é uma celebração do seu legado. Uma viagem pela história através do acervo da própria bailarina.

CACICA – A FORÇA DA MULHER XAVANTE
(Jade Rainho | Brasil | 2022 | Documentário | 20 min)
Documentário de curta-metragem poético-musical que apresenta a história de vida de Carolina Rewaptu, uma importante liderança indígena, considerada a primeira Cacica brasileira, sobrevivente de um dos maiores massacres e disputas territoriais do norte do Mato Grosso.
Classificação indicativa da sessão: 10 anos
Sessão comentada com a presença da diretora Elaine Massai

10/3, domingo, 19h
CAMBAÚBA

(Cris Ventura | Brasil | Documentário | 2022 | 67 min)
Ao se mudar para a Rua da Cambaúba, a documentarista Cris Ventura se depara com a experiência de que habitar é constituir uma trama complexa de temporalidades e passa a perceber a confluência das cosmologias, lendas e narrativas de ocupação do território dos antigos goyazes.
Classificação indicativa: 12 anos

Anúncios